Tudo o que Você Precisa Saber Sobre Couro Vegano

Tudo o que Você Precisa Saber Sobre Couro Vegano

Couro vegano e couro sintético são a mesma coisa - essencialmente um material de 'couro' falso que não usa pele de animal.

Há uma variedade de materiais que podem ser usados para fazer couro vegano
incluindo sintéticos como o plástico e materiais naturais como a cortiça.

Os materiais mais usados para couros sintéticos são o cloreto de polivinila (PVC) e o poliuretano (PU), que são materiais à base de plástico. 

Esses dois materiais sintéticos comumente usados, em particular, levantaram questões sobre a segurança e os perigos do couro vegano para o meio ambiente. Muito poucos couros veganos são feitos de materiais naturais, embora seja possível encontrar produtos mais ecológicos feitos de materiais como cortiça, algas, cactus e até folhas de abacaxi.

DO QUE E FEITO O COURO VEGANO?

O couro vegano é produzido com diferentes produtos químicos e um processo industrial totalmente diferente do couro real. A colagem de um revestimento plástico a um suporte de tecido é a maneira mais comum de fazer couro vegano; os tipos de plástico usados ​​nesses revestimentos variam e é isso que define se é ou não ecologicamente correto.

PVC

Embora o PVC seja muito menos utilizado do que nas décadas de 1960 e 1970, ainda pode ser encontrado na composição de alguns couros veganos - sendo este o mais prejudicial ao meio ambiente. O PVC libera dioxinas, que são potencialmente perigosas em espaços confinados e especialmente perigosas se queimadas. Ele também usa plastificantes como ftalatos para torná-lo flexível. Dependendo do tipo de ftalato usado, eles são extremamente tóxicos. Foi descrito pelo Greenpeace como o “único tipo de plástico mais prejudicial ao meio ambiente”.

PU 

O PU, ou poliuretano, é um tecido artificial feito de um polímero termoplástico. É bastante flexível, resistente à oxidação e a aditivos químicos. Por ser totalmente sintético, sem nada de origem animal, em teoria pode ser considerado vegano, mas não é necessariamente ecológico.

O PU é o plástico mais moderno e um pouco menos prejudicial ao meio ambiente, está em constante desenvolvimento técnico para reduzir suas falhas, como as toxinas perigosas que libera durante a fabricação e os polímeros à base de óleo com os quais é feito o uso de combustíveis fósseis. 

QUAL O CHEIRO DO COURO VEGANO?

O couro vegano feito com PVC ou PU geralmente tem um cheiro muito estranho dos produtos químicos. Logo que compramos, possuem um cheiro forte mas que desaparece ao longo dos dias.O PVC também pode liberar toxinas perigosas que emitem esse cheiro desagradável.

COMO É O COURO VEGANO?

O couro vegano vem em várias formas e qualidades diferentes, então alguns são mais "semelhantes ao couro" do que outros. De um modo geral, e com foco em couro vegano de boa qualidade, não há muita diferença para o couro real. No entanto, como o couro vegano é sintético, não forma uma pátina como o couro real ao envelhecer.

COURO VEGANO X COURO LEGITIMO:

A principal preocupação para a maioria das pessoas ao decidir entre o couro vegano e o real é o impacto que ele tem nos animais e no meio ambiente. No entanto, embora o termo couro vegano possa implicar um produto ecologicamente correto, nem sempre é esse o caso.

COURO VEGANO FAZ MAL PARA O MEIO AMBIENTE?

O couro sintético é conhecido como couro vegano porque o material usado nunca é de peles de animais, mas embora isso seja um grande benefício para os ativistas de animais, a fabricação de couro sintético não é benéfica para o meio ambiente ou para os seres humanos devido às toxinas nos plásticos usados para produzi-los. A fabricação e descarte de sintéticos à base de PVC liberam dioxinas perigosas, que podem causar problemas de desenvolvimento e reprodução e até causar câncer. Os sintéticos usados nos couros veganos também não são totalmente biodegradáveis, embora possam ser decompostos até certo ponto, também podem liberar partículas tóxicas e ftalatos, que podem afetar a saúde dos animais e o meio ambiente.

Apesar de não conter exploração animal, o PU também tem impactos ambientais negativos, graças a uma produção poluente que envolve vários químicos, e mesmo assim, em todo o seu ciclo, o impacto ambiental do couro vegano / sintético representa apenas 1/3 do impacto ambiental do couro legítimo.

O processo de curtimento de couro resulta em grave poluição da água, que é tóxica para o ambiente natural e para as pessoas que dependem do abastecimento de água e do ecossistema. A água residual saturada de cromo, que é tóxica e cancerígena, é liberada nos cursos de água e envenena o ecossistema.

QUAIS OS IMPACTOS DO COURO LEGÍTIMO PARA O MEIO AMBIENTE?

O couro é fabricado através do uso de pele de animais tratadas quimicamente. Apesar de ser resistente e forte, há diversas questões ambientais e éticas envolvidas em seu uso, como por exemplo a poluição causada pela liberação no meio ambiente de resíduos químicos utilizados para tratamento do couro e a matança acelerada e desenfreada de animais, onde a grande maioria corre risco de extinção.
Nos dias atuais, além de proteger do frio, o couro do tipo legítimo é visto como um dos melhores produtos existentes no mercado, por sua durabilidade e boa qualidade. A maioria das pessoas pensa que o animal teve seu couro arrancado para que se pudesse consumir a carne e, dessa forma, o couro também já pode ser aproveitado.

Mas o que não sabemos é que o couro rende muito para todos os pecuaristas, apesar desse material ser considerado um tipo de subproduto.

Toda vez que compramos essas mercadorias, estamos dando muito dinheiro aos pecuaristas e, de certa forma, incentivando essa prática de exploração de animais onde eles são vistos apenas como matéria-prima. Já quanto ao processo de fabricação, podemos dizer que a pele descartada pelo frigorífico é transformada em tecido para móveis, roupas e outros itens. São utilizados para isso diversos produtos corrosivos e químicos que, na maioria das vezes, acabam sendo descartados no meio ambiente e até mesmo em rios, lagos e mares.

Isso porque nem estamos falando sobre o impacto ambiental. Temos que contar ainda as florestas desmatadas para o pasto, o combustível utilizado para o transporte, a grande quantidade de água potável utilizada e, é claro, a poluição descartada no meio ambiente durante o processo de fabricação.

Muitas pessoas ainda têm muito preconceito quando o assunto é o uso de couro sintético, já que no passado a característica principal deles era o plástico e, então, eram considerados pouco resistentes. Mas o avanço da tecnologia desenvolveu diversos materiais alternativos ao couro bovino natural e muitos deles têm vantagens quando comparados ao couro.

Pesquisadores defendem que este avanço da tecnologia na producao de couro sintético representa um futuro mais sustentável e alternativo para a humanidade e para a moda.

CONCLUSÃO

O relatório de 2017 do Copenhagen Fashion Summit chamou a atenção do mundo para uma verdade bastante significativa: o couro sintético é menos prejudicial ao planeta do que o couro de vaca.

O relatorio do Pulse of The Fashion Industry de 2017 compara o impacto ambiental do couro animal versus couro sintético e outros têxteis. Quando você compara couro genuíno com couro vegano/sintético, este relatório descobriu que materiais como couro genuíno estão entre os cinco principais produtos menos sustentáveis ​​do ponto de vista ambiental. Em comparação, o couro sintético ou vegano tem muito menos impacto em termos de gases de efeito estufa, água usada para produção e esgotamento de combustíveis fósseis, sem mencionar o abuso animal e a crueldade que se segue para produzir couro genuíno.

Se você também deseja consumir e comprar produtos que não tenham origem animal, é importante ficar atenta ao tipo de couro vegano / sintético especificado nas descrições ou etiquetas dos produtos.